Segunda, 17 Março 2014 13:48

Eunício se aproxima de Tasso e tenta viabilizar aliança

Avalie este item
(0 votos)

O pré-candidato do PMDB ao Governo do Estado, Eunício Oliveira, se aproxima das lideranças regionais do PSDB e não vê problema em manter uma aliança com o ex—senador Tasso Jereissati e, ao mesmo tempo, apoiar à reeleição da presidente Dilma Rousseff. Esse cenário, com declarações do peemedebista, está em reportagem do Jornal Folha de São Paulo, edição deste domingo, e mostra a disposição de Eunício em concorrer à sucessão do governador Cid Gomes (PROS).

‘’Não concordo com alianças locais diferentes das nacionais. Mas, já que a legislação dá essa possibilidade, o PMDB não teria problema em formar chapa com qualquer sigla’’, disse Eunício, ao se referir as conversas com partidos de oposição aos Governos Federal e Estadual no Ceará.

Segundo, ainda, a reportagem da Folha de São Paulo, Eunício tem conversado com o ex-governador e ex-senador Tasso Jereissati, principal líder regional do PSDB e preferido, em pesquisas de opinião pública, para o Senado. Eunício tenta fazer a coligação com o PSDB e ter Jereissati como candidato ao Senado – desejo, também, do presidenciável Aécio Neves.

O ex-governador Tasso Jereissati tem se mantido longe dos holofotes,  mantém diálogo com lideranças nacionais do PSDB, mas, quando o assunto é sucessão estadual, prefere conversas bem distantes de repercussão pública. Tasso, a exemplo de outras lideranças políticas de oposição, espera o dia 5 de abril – prazo final para desincompatibilização de quem pretende disputar as eleições de 2014. A expectativa é sobre o destino do governador Cid Gomes (PROS).


Fonte: Ceará Agora

Lido 184 vezes

MPE quer cassar Camilo Santana e Izolda Cela por abuso de poder durante campanha eleitoral

03 Fevereiro 2016
MPE quer cassar Camilo Santana e Izolda Cela por abuso de poder durante campanha eleitoral

O Ministério Público Eleitoral adiou, nesta terça-feira (2), para o dia 15 de fevereiro, a apresentação do parecer de 80 páginas sobre a cassação dos mandatos do governador Camilo Santana (PT) e da vice-governadora Izolda Cela (PDT) por uso máquina pública para benefício próprio durante a campanha eleitoral de 2014, comandada pelo então governador Cid Gomes (PDT).

Governo anuncia nesta quinta medidas de estímulo ao crédito de até R$ 70 bi

28 Janeiro 2016
Governo anuncia nesta quinta medidas de estímulo ao crédito de até R$ 70 bi

O governo vai aproveitar a reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), hoje, para anunciar medidas de estímulo ao crédito que somam entre R$ 50 bilhões e R$ 70 bilhões.

Itarema e Brejo Santo suspendem Carnaval com dinheiro público

26 Janeiro 2016
Itarema e Brejo Santo suspendem Carnaval com dinheiro público

Duas cidades do Ceará suspendem os festejos de Carnaval com utilização de recursos públicos. A Prefeitura de Itarema, no litoral oeste do Ceará e de Brejo Santo, na Região do Cariri, aceitaram a recomendação do Ministério Público do Ceará (MPCE) e decidiram cancelar as festividades de Carnaval. Na documentação enviada aos municípios, o MPCE argumenta que despesas com as festas "não condizem com o momento de crise pelo qual o pais está passando".

Dilma recebe apoio de Ciro e Cid Gomes contra o impeachment durante encontro do PDT

20 Janeiro 2016
Dilma recebe apoio de Ciro e Cid Gomes contra o impeachment durante encontro do PDT

A presidenta Dilma Rousseff aceitou o convite do presidenciável Ciro Gomes para a homenagem do Diretório Nacional do PDT ao líder socialista Leonel de Moura Brizola, que completaria 94 anos, nesta sexta-feira.

Camilo reúne-se com Tasso no Palácio da Abolição

13 Janeiro 2016
Camilo reúne-se com Tasso no Palácio da Abolição

O Governador Camilo Santana registrou em sua página no Facebook, a visita que recebeu do senador Tasso Jereissati (PSDB). Adversários na campanha passada, os dois já mantiveram outros encontros formais, principalmente na defesa de Fortaleza pra receber o HUB da TAM.

Governo FHC é citado na Lava Jato por recebimento de propina

12 Janeiro 2016
Governo FHC é citado na Lava Jato por recebimento de propina

O ex-diretor da área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró, disse à Procuradoria-Geral da República (PGR), antes de fechar o acordo de delação premiada, que a venda da petrolífera Pérez Companc envolveu pagamento de propina no valor de US$ 100 milhões ao governo de Fernando Henrique Cardoso (FHC).

CONCURSOS