Comunidade de Orós vai receber ‘Escola livre de Artes’

0
259

A Organização Não Governamental (ONG) Realeza Nordestina e o Grupo Imagens de Teatro lançam no próximo dia 15 de dezembro, a partir das 19h, no Clube Rio Seco na cidade de Orós o projeto “Escola Livre de Artes – ELA”

Na ocasião acontecerá apresentação do Musical “O Quinze” da Obra de Raquel de Queiroz com direção de Fábio Holanda e lançamento da Exposição “Caminhos da Realeza” com curadoria de Willian Ferreira.

Com intuito de apresentar melhorias para comunidade através da arte como instrumento de socialização, sociedade civil se unem em prol do bem estar dos moradores de Orós. O projeto ofertará durante seis meses oficinas culturais e de cidadania para os distritos como Santarém, Palestina e Guassussê.

 ONG REALEZA NORDESTINA

O Centro de Preservação da História e Cultura Popular Realeza Nordestina foi fundado em 2010 e tem a finalidade de promover a valorização e desenvolvimento da cidadania através da cultura, da assistência social, da educação, saúde, iniciação profissional e atividades socioeducativas para crianças, adolescentes, jovens e adultos.

A entidade busca a promoção e o desenvolvimento social da comunidade com projetos nas áreas culturais e nas mais diversas expressões e linguagens culturais.

Repertórios
2010 – Asa Branca Vem Canta e Encanta 50 Anos de Santarém.A50 anos de San
2011- Asa Branca Vem Canta e Encanta o Nordeste Brasileiro.
2012 – Asa Branca Vem Canta e Encanta 100 Anos do Rei do Baião.
2013 – Asa Branca Vem Canta e Encanta os Vaqueiros do Sertão.
2014 – Asa Branca Vem Canta e Encanta as águas do Orós
2017 – Musical “O Quinze”

GRUPO IMAGENS DE TEATRO

Teve sua origem em janeiro de 2001, com o estudo para montagem do espetáculo “Imagens”, de Benedito Rodrigues Pinto. O diretor Edson Cândido já havia montado um espetáculo do mesmo autor, “Meia-Sola”, no Estado de São Paulo e, a partir dessa segunda experiência, enveredou pela linha de montagem realista de autores ditos “malditos”.

Desde aquelas primeiras experiências até hoje, o Imagens de Teatro vem acumulando uma bagagem de quase quinze anos de pesquisa, montagem e apresentação de espetáculos, adaptando-se, nessa trajetória, aos mais diversos espaços, desde palcos tradicionais a galpões, bares e ambientes bem alternativos, disseminando a cultura teatral e formando plateia em todo o país.

Premiação 

Como reconhecimento pelo trabalho realizado, o Imagens de Teatro já foi vencedor do Prêmio Myriam Muniz/FUNARTE, em 2009, com o projeto “Plínio Marcos – Trilogia: Abajur Lilás, Navalha na Carne e Barrela” e em 2014, com o projeto “Grupo Imagens 13 anos – Indo onde o povo está”, já tendo acumulado, ao longo de sua carreira, 06 prêmios de melhor espetáculo, 09 prêmios de melhor direção, 11 prêmio de melhor atriz, 05 prêmios de melhor atriz coadjuvante, 02 prêmios de melhor ator, 04 prêmios de melhor ator coadjuvante, 04 placas de homenagem, 01 prêmio de melhor iluminação, 01 prêmio de melhor sonoplastia, 02 prêmios de melhor cenografia, 02 prêmios de melhor maquiagem e um prêmio de melhor caracterização.

 

Fonte: Diário do Nordeste